Steve Vai – 04-06-2017 – São Paulo (Tom Brasil)

Texto por Thiago Verpa – Fotos por Thiago Nascimento – Edição por André Luiz

Transcendental. Essa é a palavra que vem à minha mente quando penso em Steve Vai. Não é apenas o show de um guitarrista, com milhares de notas voando pelo local e estudantes de guitarra prestando atenção em cada técnica executada. Trata-se de um espetáculo audiovisual completo, com vídeos, passos de dança, interação com o público, troca de figurino, guitarras fora do comum e coisas inimagináveis sendo feitas com o instrumento. Steve é um guitarrista completo não apenas no sentido musical, mas também em sua apresentação. Ao longo do show, fica nítido como a guitarra mais parece uma extensão de seu corpo, unida nesse plano e em outros por algo invisível. Sem esforço nenhum, todos os tipos de sons, “vozes” e “sentimentos” são emitidos pelos PAs.

Tal espetáculo audiovisual chegou à São Paulo na noite de 4 de junho de 2017 para a celebração de 25 anos do disco mais famoso de Vai, ‘Passion And Warfare’. A festa contou com convidados especiais por vídeo como Brian May (Queen), Joe Satriani e John Petrucci (Dream Theater). Até mesmo o falecido Frank Zappa deu as caras na festa.

Com o início previsto para as 21h, Steve se mostrou extremamente pontual. As luzes da casa se apagaram no horário determinado e o telão passou a exibir um trecho do filme “A Encruzilhada”, um dos primeiros destaques da carreira solo de Steve, onde interpretou Jack Butler, o guitarrista do diabo que duelava com Ralph Macchio em uma luta pela alma do eterno Karate Kid.

Performático, Steve entrou em sincronia com o filme, de cabeça baixa, usando um casaco branco com um capuz cobrindo sua cabeça e empunhando uma guitarra com luzes de LED no braço do instrumento. O público foi ao delírio. O filme foi interrompido e as primeiras notas de “Bad Horsie” puderam ser ouvidas. Esse foi apenas o aperitivo do que estaria por vir… Devo destacar também os músicos de alto calibre que acompanharam Vai: Jeremy Colson na bateria, Philip Bynoe no baixo e Dave Weiner, que alternava entre a guitarra e o teclado.

Sem perder tempo, Steve seguiu com “The Crying Machine”, “Gravity Storm” (de seu último disco, ‘The Story Of Light’) e um de seus maiores hits, “Tender Surrender”, durante a qual envolveu uma divertida troca de guitarra e trabalho extra para o seu já conhecido técnico de guitarra, Thomas Nordegg.

Após uma conversa com o público, Steve anunciou que a grande atração da noite seria iniciada: a execução na íntegra do disco ‘Passion And Warfare’. No dado momento, o primeiro convidado de honra surgiu no telão: ninguém menos que Brian May. Após a introdução de May, a primeira faixa do disco, “Liberty”, foi executada e acompanhada por um vídeo de Vai e May tocando juntos em um festival.

A partir dali, foi clássico atrás de clássico. “Erotic Nightmares”, “The Animal” e “Answers”, contando com o segundo convidado da noite: o professor de Vai, Joe Satriani. Joe fez uma jam por vídeo durante a qual usou diferentes modelos de guitarra, vestiu perucas e óculos e divertiu a todos os presentes.

Após “The Riddle”, os ânimos começaram a se exaltar, afinal quem conhece o disco sabia o que estava por vir. Steve ficou sozinho no palco e executou “Ballerina 12/24” e, ao fim, após as duas tradicionais respirações contidas no fim da faixa, o clássico supremo de sua carreira começou a ser tocado com maestria: “For The Love of God”, acompanhada no telão pelo clipe oficial gravado em 1990.

Há toda uma mística em torno dessa música. Dizem que Vai ficou dias em jejum e praticando meditação até compor o clássico. Tudo não passa de uma lenda que foi disseminada durante anos, graças a uma entrevista dada na época do lançamento e divulgação do disco. Steve mencionou seus hábitos de meditação e jejum na época da composição ao entrevistador, que destacou isso na matéria e fez parecer que Steve havia criado todo um ritual para trazer a música ao mundo. Parte de mim não queria ter descoberto a história real. Convenhamos, é legal pensar que tal obra-prima nasceu de forma tão diferenciada.

Logo após este orgasmo musical – e realmente pareceu um, não só para Steve como para todos os que estavam presentes na casa –, um novo vídeo teve início enquanto ajustes eram feitos no palco. “The Audience Is Listening” trouxe um jovem Steve Vai – um ator mirim – no telão tocando em uma sala de aula e enlouquecendo sua professora. Trouxe também o terceiro convidado da noite, John Petrucci, para outra jam animada e técnica.

Após “I Would Love To”, mais um clássico acompanhado por um clipe oficial, chegara o momento de executar faixas nunca tocadas em solo brasileiro, como “Blue Powder”, “Greasy Kid’s Stuff”, “Alien Water Kiss” – introdução da belíssima “Sisters” – e a estranha – nas palavras do próprio Vai – “Love Secrets”, anunciada como a última música do disco.

Ainda com algumas cartas na manga, Vai surpreendeu trazendo à vida seu primeiro chefe, Frank Zappa, para um dueto em “Stevie’s Spanking”. “Racing the World” – também do disco ‘The Story Of Light’ – encerrou o set principal antes do bis, encore este o qual traria a surpresa final da noite: “Fire Garden Suite IV – Taurus Bulba” – do disco ‘Fire Garden’, com Steve Vai tocando com uma guitarra sem fio, descendo por uma escada na frente do palco e indo, literalmente, para a galera. Sorte dos que estavam na grade nesse momento e puderam ver a técnica de Vai mais perto do que nunca. Visivelmente feliz, Steve agradeceu ao apoio do público e se despediu, sendo ovacionado por todos os seus fãs presentes no local ao som de “Hallelujah”, de Leonard Cohen.

Uma noite memorável proporcionada por um artista inspirador e único no que faz. Hora de tirar a minha guitarra do armário e ver se um pouco dessa mágica ficou impregnada em mim. Agradecimentos à Free Pass pela produção do evento e credenciamento de nossa equipe.

Set List Steve Vai:
Bad Horsie
The Crying Machine
Gravity Storm
Tender Surrender
Liberty
Erotic Nightmares
The Animal
Answers
The Riddle
Ballerina 12/24
For The Love Of God
The Audience Is Listening
I Would Love To
Blue Powder
Greasy Kid’s Stuff
Alien Water Kiss
Sisters
Love Secrets
Stevie’s Spanking (Frank Zappa cover)
Racing The World

Fire Garden Suite IV – Taurus Bulba