Tropical Rock Fest – 02-06-2017 – São Paulo (Tropical Butantã)

Texto por Ana Karoline Sousa – Fotos por Rodrigo Monteiro – Edição por André Luiz

A segunda edição do Tropical Rock Fest aconteceu na sexta-feira, 02, e contou com um line up pra lá de especial: a abertura do evento ficou por conta do ícones do hardcore nacional Paura – divulgando álbum ‘Tameless’ –, seguido por nada menos que Ratos de Porão – comemorando 30 anos de carreira – e como headliner do festival, um dos nomes mais importantes do metal nacional, Krisiun, apresentando o show “Black Apocalyptic Armaggedon” enfatizando no repertório clássicos dos seus três primeiros álbuns, ‘Black Force Domain’ (1995), ‘ApocalypticRevelation’ (1998) e ‘Conquerors Of Armageddon’ (2000).

A abertura da casa deu-se às 21h, mas foi às 22h que os paulistas do Paura subiram ao palco. A banda que conta em sua atual formação Fabio Prandini (vocal), Rogério FR (guitarra), Claudinei Ferreira (guitarra), Paulo Demutti (baixo) e João Limeira (bateria) já iniciou sua apresentação fazendo uma dura crítica à situação política atual do país através das palavras de seu vocalista. “No Competition On True Love” foi a primeira faixa a ser tocada pelo quarteto, muito bem recebida pelo público, que agitava animada em meio aos violentos moshs.

Com muito peso e presença de palco, o Paura seguiu sua apresentação em meio a pausas agradecendo ao público presente e afirmando ser uma honra estar se apresentando em um festival com bandas pelos quais admiram. Outro destaque do show do Paura foi o apoio às garotas presentes em meio a cena: “As meninas são cada vez mais bem vindas, tem cada vez mais seu lugar e sempre mereceram seu espaço”, discussou Prandini antes de dedicar a nova música “Call On All Sisters” às mulheres. A apresentação do Paura foi encerrada às 22h45m com a faixa “History Bleeds”, honrando os 20 anos de estrada do grupo com uma performance energética.

Set List Paura:
No Competition On True Love
Bull Control
Reverse The Flow
Unbroken Tree
Truth Hits Hard
Nwa (Never Walk Alone)
Education
Call On All Sisters
No Hard feelings?! Fuck you!!
Scars Of life
Malfunction (Cro-Mags cover)
The Privilege
History Bleeds

Às 23h30m foi o momento do Ratos de Porão – uma das mais aguardadas atrações da noite – subir ao palco. Com 36 anos de carreira e comemorando 30 anos do álbum “Cada Dia Mais Sujo e Agressivo”, João Gordo (vocal), Jão (guitarra), Juninho (baixo) e Boka (bateria) fizeram uma apresentação de puro peso, enlouquecendo os fãs presentes.

Com rodas cada vez mais violentas, o show do Ratos de Porão teve destaques para faixas aclamadas como “Ignorância”, “Crianças Sem Futuro”, “Ascenção e Queda” e “Beber Até Morrer”. A banda que se tornou um dos nomes mais importantes do underground mundial também se mostrou indignada com a situação política do país – assim como a atração anterior. João Gordo ao longo do show fez diversas críticas ao prefeito João Dória e seus apoiadores. O show do Ratos de Porão foi encerrado por volta da 0h30m com a sequência matadora de “Crucificados Pelo Sistema” e “Igreja Universal”.

Pontualmente à 01h30m, a atração mais esperada da noite subiu ao palco. Contando em sua formação com Alex Camargo (baixo/vocal), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria), o Krisiun deu literalmente um show em sua performance, iniciando com “Kings Of Killing” e seguindo com “Ravager”, a banda que é um dos maiores nomes do metal nacional demonstrou para o que veio, enlouquecendo os fãs presentes que cantavam e agitavam cada vez mais o mosh.

Seguindo a apresentação com faixas dos álbuns “The Great Execution” e “Southern Storm”, o vocalista Alex Camargo agradeceu os fãs presentes por todo o apoio e afirmou o quanto a banda estava satisfeita em tocar em São Paulo, onde sempre foram muito bem recebidos.

Após a execução das faixas “Hunter Of Souls” e do clássico atemporal do death metal brasileiro “Conquerors Of Armageddon”, Alex Camargo afirmou ao público que era uma honra tocar ao lado do Ratos de Porão, banda a qual o Krisiun sempre foi fã e para a execução da faixa seguinte – “Extinção em Massa” –, João Gordo subiu ao palco e mais uma vez o público se mostrou ensandecido.

Depois de um solo de bateria incrível executado por Max Kolesne, o Krisiun também fez uma homenagem a um dos maiores frontmen do metal – Lemmy Kilmister – com um cover para “Ace Of Spades”. A apresentação da banda gaúcha foi encerrada por volta das 3h com a aclamada dobradinha “Hatred Inherit” e “Black Force Domain”, encerrando uma grande noite com line up 100% brasileiro, grande público e mais uma demonstração da força do underground na capital paulista. Agradecimentos à Corsário e The Ultimate Music.

Set List Krisiun:
Kings Of Killing
Ravager
Vengeance’s Revelation
Blood Of Lions
Descending Abomination
Combustion Inferno
Aborticide (In the Crypts Of Holiness)
Hunter Of Souls
Conquerors Of Armageddon
Extinção em Massa
Ace Of Spades (Motörhead cover)
Hatred Inherit
Black Force Domain