Far From Alaska e Scalene – 08-12-2017 – Rio de Janeiro (Circo Voador)

Texto por Arony Martins – Fotos por Rodrigo Gonçalves – Edição por André Luiz

É sempre muito positivo quando se tem a oportunidade de observar renovações no mundo musical. E a sexta-feira, 08, foi noite para assistir a uma parte dessa renovação. As bandas Far From Alaska e Scalene, integrantes da nova geração do rock brasileiro e representantes do gênero Stoner, fizeram a alegria do bom público presente ao Circo Voador.

Fundada em 2012 na cidade de Natal no Rio Grande do Norte, o Far From Alaska traz em seu repertório elementos que os tornam não somente uma banda de rock, mas um grupo sólido, com músicas criativas e com bastante peso. Divulgando seu mais recente trabalho ‘Unlikely’, lançado este ano, os músicos potiguares executaram na íntegra seu novo e ótimo trabalho. Além das doze canções inéditas o grupo trouxe ao palco do Circo quatro canções de seu primeiro trabalho ‘Modehuman’, de 2014, “Another Round”, “Politiks”, “Dino Vs Dino” e “Thievery”. Um ponto muito positivo do trabalho do grupo são as composições. Com letras muito bem escritas, as músicas se apresentam encorpadas, sonoras e preenchidas.

Destaque para a compentência do grupo e para as duas frontwomen, Emmily Barreto (voz) e Cris Botarelli (sintetizador, lap steel, voz). A integração das musicistas faz, com toda a certeza, o trabalho do Far From Alaska, mesmo que em tão pouco tempo, apresentar ares de profissionalismo acima da média. Mesmo com influências tão presentes de bandas como o Garbage e Hole por exemplo, o Far From Alaska já apresenta um repertório com identidade própria. Em cima do palco o que se viu do grupo foi uma apresentação pra lá de soberba, com Emmily tendo o público em suas mãos do início ao fim. Um verdadeiro show de rock.

Set List Far From Alaska:
Cobra
Thievery
Another Round
Flamingo
Bear
Politiks
Pig
Pelican
Pizza
Elephant
Monkey
Coruja
Rhino
Dino Vs Dino
Slug
Armadillo

Mais conhecida do grande público, a Scalene, co-headliner da noite, trouxe ao Circo Voador o show de divulgação de seu último trabalho ‘Magnetite’. O grupo de Brasília, famoso por sua participação no reality show musical Superstar, vem trilhando seu caminho há alguns anos: já são quatro álbuns, um Grammy Latino e uma legião de fans que a cada ano aumenta ainda mais.

O repertório trouxe em sua maioria canções do mais novo álbum (oito canções), além de faixas dos trabalhos anteriores ‘Eter’ e ‘Real/Surreal’. Alternando músicas mais pesadas com baladas facilmente cantáveis, o grupo agradou bastante o público presente, que respondeu à altura a apresentação da banda. Quando os irmãos Gustavo (vocal e guitarra) e Tomas Bertoni (guitarra) subiram ao palco, ao lado de Lucas Furtado (baixo) e Philipe Conde (bateria), o fãs foram literalmente ao delírio. Começando o show com “Extremos pueris”, que também abre o novo disco, a banda emendou com “Esc (caverna digital)” e “Histeria” do álbum ‘Éter’.

Baladas como “Cartão postal”, “Entrelaços” (do EP de ‘Entrelaços & Inércia’ de 2016) e “Amanheceu” foram cantadas intensamente pelo público, o qual vibrou quando os membros do Far From Alaska foram convidados ao palco e executaram em conjunto “Relentless Game”, música gravada para novela global Rock Story. Faixas como “Entrelaços”, “Distopia” e “Amanheceu” mantiveram o nível da interação entre palco e plateia, uma interação que ditou o ritmo de toda apresentação.

O final deu-se com a mesma trinca do DVD ao vivo gravado em Brasília, formada pelas canções “O peso da pena”, “Danse Macabre” e “Legado”, um fim perfeito para coroar a celebração do rock nacional e seu legado – qualquer alusão a faixa derradeira do show não é mera coincidência – para as novas safras da música nacional. De fato é muito bom perceber que novas gerações de músicos não somente se prepararam, mas ao confiarem no próprio taco não se permitiram permanecer na zona de conforto, e sem visitar qualquer forma de senso comum esbanjando criatividade. Hoje tais bandas já fazem parte da história do rock nacional, e o mais importante, uma nova história, uma história feita com as próprias mãos. Agradecimentos à assessoria de imprensa do Circo Voador.

Set List Scalene:
Extremos pueris
Esc (caverna digital)
Histeria
Náufrago
Cartão postal
Surreal
Sublimação
Vultos
Frenesi
Sonhador II
Relentless Game
Ponta do anzol
Entrelaços
Amanheceu
Heteronomia
Distopia
Phi
O peso da pena
Danse Macabre
Legado

(Visited 4 times, 3 visits today)