O Rappa – 03-03-2018 – São Paulo (Espaço das Américas)

Texto por Alvaro Ramos – Fotos por Thiago Nascimento – Edição por André Luiz

Depois de 25 anos de estrada, O Rappa anunciou em 2017 que a banda chegaria ao fim. Como de costume entre as bandas que vão se desfazer, foi anunciada logo em seguida a turnê de despedida, passando por dezenas de cidades do Brasil. Na capital Paulista, foram dois shows no Espaço das Américas, nos quais os fiéis fãs da banda lotaram a casa e puderam conferir a última apresentação d’O Rappa na cidade.

No sábado (03/03/2018), dia da primeira apresentação, o show estava marcado para iniciar às 23h30m. Com um atraso de pouco mais de uma hora, as luzes se apagaram no Espaço das Américas e um vídeo do jornalista Ricardo Boechat foi exibido no telão, durante o qual por aproximadamente 2 minutos o jornalista e amigo da banda falou um pouco sobre a história e trajetória d’O Rappa. Por volta das 00h40m, Xandão, Lauro Farias e Marcelo Lobato subiram ao palco acompanhados por Felipe Boquinha, Marcos Lobato e DJ Negralha, músicos que acompanham a banda nos shows. Após uma introdução instrumental, Marcelo Falcão se juntou aos outros membros e levou os fãs ao delírio. Mas, ao invés de já começar a cantar, o carismático vocalista fez um discurso de quase 5 minutos, falando sobre a importância que São Paulo tem na história d’O Rappa, de cada fã da banda que estava presente naquela noite, e também sobre a trajetória de 25 anos que teve junto ao Rappa, além de dizer que não seria necessariamente um adeus permanente, mas sim que os membros estariam em um momento de priorizar outros projetos. E para a alegria dos fãs, ainda aproveitou a deixa para anunciar que ainda neste ano lançaria seu álbum solo.

Ao término de sua fala, Falcão pediu a um roadie que lhe trouxesse seu violão, sentou-se em um banco, e iniciou o show com versões semiacústicas de algumas faixas; mas, logo depois, o vocalista deixou o violão de lado, e se levantou para a sequência matadora já com peso total na parte instrumental, agitando o público o tempo todo. O show seguiu sem grandes pausas – de tempos em tempos Marcelo comentava sobre as músicas que viriam em seguida –, e embalou os fãs por mais de duas horas e meia! Hits como “Auto-Reverse”, “Me Deixa”, “Sentimento”, “Intervalo Entre Carros”, “Fininho da Vida”, “Lado A Lado B”, “Boa Noite Xangô”, “Na Horda”, “Bitterusso Champagne”, “Uma Vida só” e muitos outros sucessos compuseram o set list da noite, além de uma “singela homenagem ao eterno Luiz Gonzaga”, segundo as palavras ditas por Marcelo Falcão momentos antes da execução de “Súplica Cearense”.

Mas, como esperado, foi com “Pescador de Ilusões”, um dos maiores sucessos da carreira da banda, que o Espaço das Américas quase veio abaixo regado ao coro de “Valeu a pena, ê ê” e os flashes dos celulares acesos, iluminando toda a casa. Sem dúvida, um dos momentos mais bonitos da noite! Depois de duas horas e meia de show, a escolhida pela banda para encerrar a apresentação foi “Anjos (Para quem tem fé)”, em uma versão longa e arrepiante! Todos membros da banda foram à frente do palco agradecer novamente aos fãs que acompanharam de perto a trajetória d’O Rappa durante esses anos todos, e após mais algumas falas de Falcão, os músicos seguiram para o backstage, deixando fãs extasiados com um misto de alegria por ter visto essa noite histórica, mas também de tristeza por ser a última chance de ver a banda ao vivo (pelo menos por um bom tempo). Como disse Ricardo Boechat antes do show começar, vamos torcer para que esta turnê de despedida seja um até logo e não um adeus! Agradecimentos à Talento Comunicação.

(Visited 136 times, 3 visits today)